Flash Back

Análise e Estratégia

Um passo importante: no marketing político as pesquisas são a bússola para se apreender o desejo do eleitor. É a partir daí que tudo se constrói. As qualitativas são, de longe, o instrumento mais rico, o que não quer dizer que elas substituam as quantitativas ou o treking. Pelo contrário, são instrumentos complementares e pedem uma boa escuta de quem lê os dados, para que não haja ideias pré-concebidas, porque elas atrapalham a compreender os sentimentos do eleitor, que não se submete a lógicas pré-estabelecidas.

Especialista em marketing político e de gestão

Formação em Planejamento Publicitário

Coordenador de Campanhas eleitorais

Fundador (atualmente sócio) da Full Agency Casa Brasil Comunicação Estratégica LTDA, ao lado de Joel Fraga

Fundador (atualmente consultor) da BTBon, Digital Agency, ao lado de Joel Fraga e Rafael Almeida

Psicanalista

Jornalista

Psicólogo

Saiba mais
sobre esta carreira

Conheça o Paulo

Comecei nas campanhas eleitorais por acidente, Militante partidário, repórter de jornal e televisão, aos 28 anos, vi meu partido precisando de gente de televisão para acompanhar a produção dos programas eleitorais. Em 1992 me enviaram a São Paulo para um treinamento com a equipe de Paulo de Tarso (Lula-lá 1989), durante 10 dias, no instituto Cajamar, em Jundiaí-SP, sob o comando de Mariângela Hasvani, do GTE-92. Nunca mais fui o mesmo: voltei totalmente tomado. Já desde a primeira campanha, mesmo sem a experiência necessária, fui integrante das coordenações de marketing um tanto pela falta de gente, outro tanto pelo envolvimento. Aprendi muito naquela eleição. Continuo aprendendo. Cada campanha é um doutorado único. E sempre exigindo o limite da tolerância de viver sob pressão, mesmo nas vitórias. Em 1998, com um empurrão de Roberto Lima, marqueteiro das antigas, já falecido, fui parar no comando da Campanha de Amazonino Mendes, para o governo do Amazonas. Foram intermináveis noites sem sono para aquela vitória. Acredito ter uma qualidade - aprendida com a minha Mestra, Marcia Marina – de sempre olhar para as pessoas e reconhecer lugares e papéis, principalmente os saberes de cada um, e aproveitá-los ao máximo. Do Amazonas fui para o segundo turno em Rondônia, onde também fomos vencedores. Voltei, fui ao Robertinho agradecer a oportunidade. De lá pra cá estou sempre pronto, no quartel, para atender ao chamado dos candidatos.